Análise de Óleo Lubrificante PDF Imprimir E-mail
Escrito por André Sa   
Qua, 06 de Outubro de 2010 22:47

Tendo  como  objetivo  detectar  qualitativa  e  quantitativa  os elementos  com  desgaste  excessivo  no equipamento, a análise de óleo lubrificante permite a identificação de uma falha no seu início minimizando os custos de manutenção associados com trocas desnecessárias de óleo, mão de obra, reparos e paradas não programadas
A  análise de óleo  lubrificante pode prever, na maioria das vezes, o  inicio de um processo anormal de desgaste, demonstrando ser uma ferramenta indispensável na prevenção de quebras em componentes de sistemas lubrificados.

Por que analisar o óleo lubrificante?

A prevenção é muito mais barata que a correção. O monitoramento da condição do óleo possibilita o diagnóstico de problemas relacionados tanto ao óleo quanto ao equipamento. Isto permite reparar o equipamento antes que o mesmo falhe ocasionando em prejuízo para sua empresa.

Principais técnicas utilizadas em monitoramento:

ESPECTROMETRIA (METAIS)

Possui uma aplicação ampla, tanto no controle do lubrificante como no monitoramento preditivo da máquina em si.
São monitorados 19 elementos metálicos :  (Fe, Cr, Pb, Cu, Sn, Al, Ni, Ag, Si, B, Na, Mg, Ca, Ba, P, Zn, Mo, Ti e V) que estão relacionados ao desgaste, aditivação e contaminação do lubrificante.

CONTAGEM DE PARTÍCULAS

É uma das formas mais tradicionais para avaliação do grau de contaminação sólida em sistemas hidráulicos. Possui a vantagem de fornecer resultados em unidades tradicionais e conhecidas, porém não permite a identificação da causa raiz.
Esse serviço é especificado com base em critérios adotados pela ISO 4406, a NAS 1638 e a ARP 598 (Aerospace Recommended Practice) por conta de seu trabalho na área aeronáutica. São métodos bastante similares onde a contagem é realizada manualmente em membrana de 0,45µm ou 0,8µm sob a luz de microscópio óptico. Para casos simples, empregam-se métodos automáticos.

ENSAIOS FÍSICO-QUÍMICOS EM LUBRIFICANTES

Destinam-se à verificação das propriedades mais importantes do lubrificante como forma de garantir o cumprimento de sua tarefa mais importante: a minimização do desgaste. São exemplos destes testes a viscosidade, acidez, basicidade, teor de água, espuma e a demulsibilidade.
Principais Vantagens da realização da análise de óleo lubrificante

    * Menor custo de manutenção.
    * Economia de lubrificantes: a troca do óleo pode ser feita com base nos resultados de análises.
    * Vida útil dos componentes ampliada.
    * Redução dos custos de material de reposição.
    * Evita parada inesperada e avarias de proporções catastróficas (na maioria dos casos).
    * Manutenção com melhor qualidade.
    * Controle e análise do desgaste de equipamentos.
    * Otimização da produção.


 

Última atualização em Qui, 07 de Outubro de 2010 02:29
 

Desenvolvimento rafaelrezende.net